O que os pais devem observar na hora de escolher uma escola bilíngue

Pais em reunião escolar


É natural: pais e mães sempre querem o melhor ensino possível para seus filhos. No processo de escolha de uma escola, eles devem observar aspectos que transcendem a estrutura física, da localização e das mensalidades. Quando o desejo envolve educação bilíngue, o cuidado deve ser redobrado. Isso porque além da educação tradicional elas promovem uma experiência de ensino imersivo como forma de conectar o aluno a uma nova cultura.

As famílias podem ter diferentes motivos para desejar que a criança aprenda uma segunda língua. Há casos em que já se planeja, por exemplo, um período de estudos no exterior. Há casos, também, em que se olha ainda mais adiante, dedicando atenção a uma futura carreira bem-sucedida. Por isso, matricular os filhos em escolas com educação bilíngue já na infância é o ideal, pois trata-se da etapa mais propícia para a assimilação de um novo idiomas.
Mas o que é preciso observar antes de matricular as crianças em uma instituição com educação bilíngue?

Corpo docente qualificado


Antes de mais nada, os pais devem atentar à proficiência dos docentes na língua estrangeira ensinada. Afinal, o nível de inglês do professor pode comprometer diretamente a aprendizagem do aluno. É necessário conferir se a equipe técnica que acompanhará os alunos está devidamente capacitada ao ensino proposto. Afinal, a fluidez na transmissão dos conteúdos no segundo idioma é o que assegura a experiência imersiva desejada.
Os pais também devem conferir os conhecimentos dos professores nas disciplinas que ministram. Mesmo que seja importante que o docente tenha fluência na língua inglesa, isso não basta: o educador deve repassar o conhecimento aos alunos de modo a guiá-los durante todo o processo.

Entenda a metodologia da escola


Outro aspecto ao qual os pais precisam observar diz respeito à metodologia, que pode ser tradicional ou com o aluno no centro da aprendizagem. Além disso, vale atentar ao padrão de inglês adotado pela escola – se é americano, canadense ou britânico. Também é importante questionar quanto ao prazo esperado para alcançar um nível avançado no idioma. Assim, é possível alinhar as expectativas ao que, de fato, a escola conseguirá entregar.
É importante saber, ainda, quais são os materiais didáticos usados e como se avalia a evolução do inglês dos alunos. Tudo isso precisa estar documentado e disponível, com fácil acesso aos interessados.

Fluência ou proficiência: o que esperar


É comum os pais buscarem fluência para seus filhos, em vez de proficiência. Mas há uma diferença entre um conceito e outro. Ser fluente significa ser articulado em temas específicos com tanta naturalidade quanto no idioma nativo. Aqui, a pessoa é capaz de substituir palavras, entender contextos e apresentar argumentos em discussões. Já a proficiência é ainda mais complexa, pois envolve o conhecimento de regras gramaticais e ortografia.

error: Content is protected !!