fbpx

Por que os programas de ensino bilíngue são uma tendência em 2022

Tendências para 2022

O fim do ano é marcado por retrospectivas e projeções. Desde 2020, a pandemia dominou o noticiário e mudou nossas vidas. Na educação, a tecnologia ganhou espaço. Vilão para um e herói para outros, o ensino remoto manteve as aulas em andamento. Agora, com a retomada da presencialidade, 2022 abre novas perspectivas.

Nesse cenário, uma série de tendências aparece com força. Metodologias de ensino e recursos digitais inovadores estão no topo de qualquer lista montada por especialistas. É difícil destacar apenas uma ou duas em meio ao turbilhão de novidades. Entretanto, abaixo, explicamos por que os programas de ensino bilíngue merecem uma atenção especial em 2022.

Programas de Ensino Bilíngue

Pouco se fala sobre o assunto, mas os programas de ensino bilíngue passam por uma fase de expansão. E a volta às aulas presenciais vai dar um novo impulso ao setor. Afinal, cada vez mais, escolas e pais percebem a importância de formar cidadãos bilíngues.

O século 21, inclusive, é visto como o século dos alunos bilíngues. O mundo globalizado exige o domínio de pelo menos dois idiomas. Isso vale tanto para a vida pessoal como para a profissional. Para se ter uma ideia, segundo uma pesquisa da empresa de recrutamento Catho, falar inglês aumenta o salário em até 72%.

A expansão dos programas de ensino bilíngue é uma consequência desse cenário. Até 50% mais baratas que uma escola internacional, conforme dados da consultoria JK Capital publicados na revista Exame, as mensalidades de escolas com carga horária estendida em língua adicional são uma alternativa econômica e prática para os pais.

O potencial de crescimento do setor também chama atenção. No Brasil, onde existem cerca de 180 mil escolas, apenas 3% têm algum tipo de educação bilíngue. Nos vizinhos Uruguai, Argentina e Chile, esse percentual é de 10%. Além disso, estimativas apontam que apenas 5% da população brasileira tem conhecimentos em inglês, sendo apenas 1% fluente no idioma.

E as escolas particulares e públicas apostam na reversão desse cenário através da adoção de programas de ensino bilíngue. No Rio de Janeiro e no Distrito Federal, por exemplo, iniciativas desse tipo estão em andamento na rede pública. Apenas na capital fluminense, mais de 25 escolas municipais adotaram o modelo recentemente.

A Twice

Presente nesse mercado, o Twice oferece um serviço completo para implementação de programas bilíngues em escolas. O portfólio conta com livros didáticos, plataforma digital de treinamento, materiais pedagógicos, supervisões anuais, suporte online, palestras para os pais, assessoria de marketing e consultoria para contratação de professores.

Além disso, o sistema funciona no modelo de franquias. Com suporte da equipe do Twice, os franqueados têm autonomia para difundir o programa bilíngue em escolas da sua região. O franchising, inclusive, é mais uma tendência na educação, onde o retorno sobre o investimento acontece mais rápido do que em outras áreas – em seis meses a um ano.

error: Content is protected !!