fbpx

Quase 80% das empresas brasileiras não chegam aos dez anos de existência. E uma em cada cinco nem sequer sobrevive aos primeiros 12 meses, segundo a mais recente Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nesse cenário, investir em franchising é uma alternativa para driblar desafios clássicos do empreendedorismo e aumentar as chances de prosperidade no negócio.

As franquias são opções viáveis para investidores que buscam maior segurança na hora de empreender, especialmente em momentos de crise econômica como a atual. Pelo modelo, são mitigados riscos comuns a novos negócios, como os decorrentes do desconhecimento sobre o segmento de atuação.

Vantagens do modelo de franchising

Ao contrário de outros modelos de negócio, as franquias não começam do zero. Os investidores adquirem os direitos de uso de uma marca ou patente que já tem reputação e experiência no mercado.

Além disso, há menores chances de a empreitada fracassar, pois a estratégia, os produtos e os serviços já foram testados pelos franqueadores. Ou seja, a empresa sabe qual é o público-alvo, como atingi-lo, as possibilidades de investimento e outros aspectos que auxiliam na gestão do franqueado. Dessa forma, há maior estabilidade no negócio.

Outro aspecto positivo das franquias é o compartilhamento de know-how, bem como oferta de suporte e treinamentos para o franqueado – qualificando ainda mais os processos na empresa. Portanto, os riscos financeiros de um investimento nesse ramo são consideravelmente menores.

Franchising em alta

A pandemia teve impacto significativo no mercado de franquias. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor vinha em franca expansão até 2020, quando teve uma queda de 10,5% em receita. Apesar disso, os R$ 167 bilhões faturados naquele ano foram considerados bons números quando comparados a outros setores no mercado.

A retomada começou logo no ano seguinte. Houve um aumento de 10,7% no faturamento – que chegou a R$ 185 bilhões –, de 8% na quantidade de redes e 9,1% nas unidades franqueadas em relação a 2020. A previsão é que a tendência de crescimento se mantenha nos próximos anos e o setor retome o ritmo pré-pandemia, faturando R$ 202 bilhões em 2022.

Nesse contexto, o Brasil apresentou um avanço de operações em formatos que demandam menos investimento, como home based e virtuais. Ao mesmo tempo, se destacaram as franquias de educação. Em 2021, os negócios do segmento faturaram cerca de R$ 11,5 bilhões, um aumento de 5% em relação ao ano anterior. Segundo a ABF, o retorno do investimento costuma ser rápido no setor, entre seis meses e um ano do início do empreendimento.

Rhyzos & Twice

Fundada em 2017, a Rhyzos é uma holding dedicada à transformação positiva do ensino básico a partir do estímulo à informação, capacitação e adoção de novas metodologias. Nesse sentido, oferece um programa bilíngue por meio do Twice. As franquias disponibilizam às escolas uma abordagem completa para o aprendizado da língua inglesa, incluindo treinamento dos professores, recursos lúdicos e pedagógicos, material didático, e suporte na implantação do sistema e das rotinas de operação.

Quer saber mais informações? Entre em contato e marque uma reunião com nossos especialistas.